A projeto do arquiteto José Lourenço para a 7ª edição da Modernos Eternos é uma ode à culinária mineira e não poderia ser diferente, já que o convite para a participação na mostra foi feito pelo pelo INHAC Instituto de Hospitalidade e Artes Culinárias. A partir da proposta, o arquiteto português trouxe à tona algo que sempre busca exaltar em seus trabalhos, que é a diversidade e a pluralidade do estado que o acolheu: Minas Gerais. Uma das dualidades que mais o encanta é o fio condutor do ambiente. A proposta do profissional é explorar efervescência da Minas Gerais urbana e cosmopolita e, ao mesmo tempo, rural. O que ficará representado por uma projeção de paisagens naturais do estado em contraponto com o skyline de Belo Horizonte, visto a partir do edifício P7 Criativo. Na escolha dos materiais presentes no ambiente, o paradoxo também se manifesta. O aço corten representando a Minas Gerais industrial e a pedra sabão rendendo homenagens ao artesanal.

No meio de toda dualidade, porém, há um ponto de equilíbrio que é, justamente, a culinária mineira. Não por um acaso, o ambiente recebeu o nome de Minas à Mesa, pois é ao redor da mesa que tudo acontece.

Parceiros:

Amplio Móveis
Ateliê da Vila
Botteh Tapetes
Cook Cozinhas & Ambientes
Cria.Lab
La Travessa
Ravello Decorações
Roca Cerâmica
Tecai Automação
Varejão das Tintas + Lukscolor
Kazza Persianas + Ravello Decoraçõe

José Lourenço

José Lourenço

Ver perfil

Você não tem permissão para editar este ambiente.

+
Ver produtos

Fornecedores neste ambiente

Produtos neste ambiente