A Elke escolheu ter uma identidade mineira, desde quando chegou com a sua família em Itabira, fugindo de perseguições políticas do stalinismo soviético.Ela tinha seis anos quando sua família emigrou para o Brasil. Mineira de coração e cidadã do mundo, por personalidade.

Russa de origem, nesse ano de Copa do Mundo não seria mais adequado para trazer à pauta de Belo Horizonte, essa identidade tão peculiar. Elke é história, é brasilidade, é contravenção, é ícone da nossa moda, mídia e cultura. A personagem Elke Maravilha trafega numa transversalidade que conversa com todos.

Sua passagem pela capital mineira é emblemática, deixando histórias e amores. Foi escolhida Glamour Girl em 1962. Elke Maravilha, que morreu em agosto de 2016, sempre foi considerada uma das mulheres mais inteligentes do cenário artístico. E também uma das mais vaidosas. Famosa por seu visual extravagante, ela costumava causar em suas aparições públicas, sempre muito enfeitada. Elke recebe homenagens do mundo da moda.

Parte do acervo que acumulou ao longo da carreira encontra-se à venda, e a Frente da Moda Mineira busca trazer para Belo Horizonte seu acervo, rico de histórias e significados.Um crowdfunding esta sendo criado FMM e qualquer pessoa pode fazer parte desse movimento! O ModernosEternos apoia a iniciativa que se formou e torce para a chegada do acervo de Elke ao Museu da Moda – Mumo.

+55 (31) 3261 6584 | +55 (31) 99972 2727